Tihh Gonçalves

Novo ano (de novo)

Novo ano (de novo)

É todo ano a mesma história. Nessa mesma época, a maioria de nós se une no sentimento coletivo de que algo novo se aproxima. Seremos novas pessoas, realizaremos nossos sonhos, venceremos na vida, seremos mais felizes.. é como se o passado (e acredite, ele foi ontem) pudesse ser colocado em uma caixinha e escondido em cima do roupeiro. Mesmo que na nossa caixa existam muitas coisas boas, nossa tendência é encarar que o passado está no lugar dele, lá atrás.

Isso faz sentido? Sei lá, acho que não… A começar pela própria comemoração, se analisarmos assim de maneira fria e sem envovimento cultural, fazermos a maior festansa e prometemos um monte de coisa somente porquê o nosso planeja completou uma volta ao redor do sol. Será tem de verdade algum significado na nossa vida além de psicológico? E apesar das minhas indagações, eu sou uma pessoa que aprecio muito ciclos. Minha agenda vive cheia de anotações de acontecimentos nos anos passados.

Mas esse meu hábito de anotar acontecimentos, acho que gosto é de lembrar do que passou e não esquecer. Digno de comemoraçao? Algumas coisas sim, outras nem tanto… mas a verdade é que olhar para o passado nos ajuda a nos alinharmos no presete para construir um futuro melhor.

A vida é uma caminhada. Às vezes, decidimos virar a esquina em atalhos com destinos duvidosos, mas parece ser tão melhor e tão correto ir por ali que a gente só vai… mas uma hora percebemos que na verdade o caminho nos levou pra longe do destino que pretendíamos. Se esse caminho te ensinou por onde não ir, então de uma forma ou de outra valeu a pena.

Não abandone o passado, pois é ele que vai fazer você construir um futuro melhor. E não, o novo ano não vai te trazer nada de bom. Cabe a você querer fazer do novo ano, um ano melhor.

Feliz 2022!


Comentários

O que você achou desse texto?

Deixe um comentário que eu ficarei feliz em responder você.

[comentários utilizando Disqus]